Amar é ser Paciente

em 13 de dez. de 2017


O que eu sei sobre o amor?
Eu realmente pouco sei, mas estou aprendendo, buscando amar do jeito que Paulo descreve em Coríntios, um amor sobrenatural, tão elevado e sem vícios, por deveras difícil de alcançar.
Á quem diga que o amor vem com o tempo, que a convivência ajuda, eu digo que se não tiver aquela química e aquele encantamento inicial, o amor simplesmente não vem.
Tem pessoas que passam a vida em uma relação sem sentimento nenhum, com medo da solidão ou por comodismo, um atrasando a vida do outro, não se engane dizendo eu posso amar pelos dois porque tal atitude só trás sofrimento para os dois, a insistência muitas vezes vista como uma qualidade também pode ser enxergada como um defeito , como alguém que se recusa a ver a realidade.
Não seria mais fácil ver que o outro não gosta, e aceitar o término? Evitar assim mais sofrimento?
Ninguém é obrigado a te amar, uma vez que amar é uma condição, se não aconteceu, paciência, prossiga seu caminho, aceitando que nem sempre se pode ganhar.
Amar é ser paciente, mas também é querer ver a felicidade do outro ainda que isso custe a sua própria felicidade, respeite o seu tempo e o tempo do outro, cada pessoa é um mundo e é detestável quando comparamos as pessoas, porque jamais seremos como o outro, cada um tem seu jeito de ser suas qualidades e seus defeitos.  
"Meus filhinhos, o nosso amor não deve ser somente de palavras e de conversa. Deve ser amor verdadeiro, que se mostra por meio de ações. 1 João 3:18."
Quer que alguém te ame? Demostre diariamente, demostre pelas sua atitudes, não apenas com palavras, pois  palavras o tempo leva, atitudes o tempo marca.
O que lhe adianta você dizer que ama se quando vem a oportunidade de provar, você não consegue?
Seja fiel aso seus sentimentos, seja paciente com a outra pessoa e principalmente com você, não acredite no que o mundo diz que quem ama sente ciúmes, pois ciúmes não tem nada a ver com amor.
A outra pessoa não é propriedade sua, ela é um ser humano normal que tem seus sonhos e suas vontades separadas da sua, só quem ama de verdade sabe como é importante respeitar a outra pessoa e desejar o melhor para o outro.
Não existe já amei, ou você ama ou nunca amou.
O que existe são paixões de momento ou arrebatadora, existe aquele gostar, aquela química que te tira de orbita, mas o caminho natural é depois da paixão vir a calmaria, quando você conhece todos os defeitos da pessoa, mas ainda assim a aceita, não querendo mudar ela, mas a vendo como realmente é.
Neste mês de dezembro eu te convido a refletir sobre sua vida, quais pessoas, hábitos ou situações você precisa se libertar? Ou desapegar?
Deixe ir, se for verdadeiro o tempo trás de volta, se não for o tempo trará a pessoa certa que você aprenderá a amar e também te amar de igual forma.       
Tenha fé!
Gostou? Ajude o nosso portal, como?
Compartilhe, Curta, Comente e siga o blog!

Beijos ternos!

Ana Ferreira Lima
Siga-me nas Redes Sociais

Twitter @anaferlimaautor Instagram @anaferlimaautor Facebook @autoraanaferreiralima 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paginação numerada



Destaque

Sinceridades

  Hoje acordei mais racional. Ouvi meu coração que me xingava por ter deixado uma suposta chance de ser feliz escapar. Mas acontece que não ...

Topo