O que me aconteceu de bom nesta pandemia

em 8 de jul. de 2021


Olá pessoas incríveis, como estão? Bem espero. Hoje resolvi falar como está a minha agenda depois da pandemia que cerca todo o planeta, transformando a vida de muitos.  

2020 começou como todo ano cheio de promessas e tudo mais. Mas nossa esperança de realizações foi derrubada quando o novo vírus se espalhou por todo o mundo, deixando por onde passa somente destruição e muitas perdas. Mas contudo hoje vim falar de coisas positivas, você talvez me pergunte o que de bom pode ter ocorrido  com tanto acontecimento ruim? 

E eu te digo que prefiro falar de algo bom e ter esperança que em breve irá mudar. Me lembro de ter publicado no meu Instagram um meme sobre 2020 e uma pessoa responder que o ano foi bom para ela, então me pus a pensar no que de bom aconteceu em minha vida neste ano tão intenso. Vamos lá.

Quando a pandemia começou a empresa que trabalho logo me colocou em Home Office e para te falar a verdade não gostei muito da ideia, porque eu também não fui consultada, mas enfim estamos para obedecer ordens, certo? Com o tempo precisei realmente estar em casa e o fato de trabalhar em home office ajudou, do contrário talvez eu tivesse até que pedir conta, o fato é que a mudança fui ruim no início, a adaptação foi penosa mas depois de tudo eu entendi, muitas pessoas perderam seus empregos e tiveram suas vidas roubadas, então eu tinha motivos para agradecer. Algumas faculdade diante desta nova realidade que era a queda na renda começaram a lançar promoções e programas de bolsa, eu queria muito tempo voltar a estudar e fazer meu curso de Letras, procurei a Faculdade Estácio que estava com uma super promoção com bolsas de  50%, gente é sério eu não pensei duas vezes, fiz a inscrição passei no vestibular e em Agosto comecei a estudar. 

Me surpreendi muito com o novo sistema de ensino da Estácio de Sá, seus professores e estrutura são realmente muito bons e o apoio que recebemos durante o curso é mais que satisfatório. O fato galera é que hoje estou indo para o 3º período e tenho me surpreendido cada vez mais. 

Outro ponto bom do Home Office foi a economia, percebi depois de 3 meses em casa que eu gastava realmente com coisas triviais, sabe aquele 2,00 no pão de queijo todo dia, aquele cafezinho como quem não quer nada na padaria, ou aquela trufa comprada semanalmente, sem ir para a empresa eu não gastava com nenhuma destas coisas o dinheiro começou a sobrar a ponto de poder me equilibrar financeiramente me colocar realmente em dia. Consegui comemorar o aniversário de meu filho de 10 anos e isso foi algo realmente satisfatório, foi algo além do que eu estava esperando. Reduzi a minha escrita aqui no blog, mas não por bloqueio, mas por não querer falar de coisas ruins, ou do mesmo assunto sempre- pandemia- fica muito chato, concordam?  

Consegui parceria com algumas empresas, confesso que era algo que eu não estava procurando e que a divulgação eu realmente tinha deixado de lado, mas foi algo que caiu em minhas mãos sem que precisasse correr atrás.    

Vou colocar os links aqui caso queiram conhecer, colocarei apenas os principais:

Como eu já disse acima estou cursando Letras na Estácio de Sá e se você está pensando em iniciar seus estudos e correr atrás de sua graduação aproveite as ótimas condições e bolsas de estudo que ainda estão sendo liberadas acesse: https://loja.estacio.br/marciana-maria e saiba mais.

Algo que me surpreendeu foi o Banco Pan que disponibiliza uma conta até para você que está negativado, está precisando de uma conta para guardar seu dinheiro ou mesmo receber de seus clientes? Então acesse o link  https://agx.link/aaZMwXtWd e abra sua conta ainda hoje e garanta a possibilidade de liberação de cartão de crédito na hora. 

Esta última dica é para você que teve a mente desestabilizada seja pela pandemia ou outros problemas que  se agravaram nos últimos tempos quer ter ajuda com psicólogos bons em um formato de terapia revolucionária?

Então conheça o PDE através do link https://p.eduzz.com/800333?a=85442936  e experimente esta nova forma de terapia que está dando muito resultado.  

E por último mas não menos importante Meu inferno Favorito já se encontra disponível no Google Play para você que gosta de ler por lá acesse: https://play.google.com/store/books/details/Marciana_Lima_Meu_Inferno_Favorito?id=B4czEAAAQBAJ lembrando que Meu inferno favorito está disponível além no Amazon o físico do livro no CDA, então corre lá. 

Fim das dicas 👄


Agora me conta sobre você, o que de bom te aconteceu durante a pandemia? Eu desejo que sua vida flua, tenha certeza que grandes acontecimentos ainda estão esperando por você, tenha fé!


Beijos Escritos,



Márcia Lima 

   


LEIA MAIS

[ Crônica] Pessoas confusas magoam pessoas incríveis

em 21 de jun. de 2021


Estive vivendo um longo pesadelo  na qual me tornei prisioneira por anos sem ao menos querer sair, este final de semana estive assistindo alguns vídeos no tik tok e um deles me atraiu atenção porque falava justamente aquilo que pensei nestes últimos meses. Nosso término foi o final mais sem graça de todos, simplesmente deixamos de nos procurar e tendo como ponto final aquilo que na verdade não deveria nem ter começado. Antes da pandemia eu olhava para os casais na esperança de um dia sermos tão felizes como eles, não posso simplesmente culpar a pandemia pelo nosso fim, acabou por que na verdade nunca deveria nem ter existido e dói pensar que você se dedicou tanto a alguém que não fez o mesmo sim dói, mas esta dor é aquela de pensar que se perdeu tanto tempo ignorando outras pessoas  que poderiam ter escrito uma verdadeira estória ao meu lado, nunca foi para ser. 

Então me deparei ouvindo várias vezes   o Pedro Arcafra falando pessoas confusas magoam pessoas incríveis, não vou me fazer de mártir, já assumi meus próprios erros, me reinventei e sim estou seguindo em frente, mudei minha rota, depois percebi que já mudei a rota várias vezes e continuarei fazendo, não irei desistir de ser feliz, de encontrar meu caminho.

Sei que poderia ter dado um fim melhor ao nosso termino que de uma forma ou de outra acabaria, mas para que? Preferi me calar do que falar que não queria mais, a verdade é que tive medo de simplesmente ouvir você dizer que eu estava fazendo drama ou de simplesmente rir de mim com debocha achando que era mais uma de minhas loucura e que eu iria voltar atrás, não baby eu não vou voltar atrás. Demorei muito tempo tentando colar os pedaços que ficaram,  foi preciso muito tempo para me entender, me reconhecer e reconstruir. E desta vez não jogarei tudo no lixo. Desta vez irei até o fim, porque finalmente entendi que eu mereço ser feliz e amada. 

Hoje eu posso respirar, já não sinto sua falta, já não lembro do seu perfume e nem sofro de abstinência, hoje eu consigo ser feliz!


💥💥💥💥💥💥

E aí meus amores, como estão? Este post foi inspirado no vídeo do Pedro Arcafra que vi no Tik Tok, compartilhei em meu Instagram caso queiram ver @anaferlimaautor. E tenho alguns recados para dar, sempre :) 

A novidade da vez é sobre o livro Meu Inferno Favorito que está disponível agora também no Google Play para quem gosta de ler por lá siga-   https://play.google.com/store/books/details/Marciana_Lima_Meu_Inferno_Favorito?id=B4czEAAAQBAJ detalhe você encontra o livro a versão física no clube de autores ou ainda o e-book também na Amazon. Então corre lá. 

Também fiz parceria com o Banco Pan para você que precisa ter conta em Banco mesmo para negativados, de forma gratuita acesse o link https://agx.link/aaZMwXtWd e abra agora mesmo sua conta. 

Certo?!

Nos vemos em breve em mais um post.

Curtiu o post?

Não esqueça de comentar, compartilhar e seguir o blog.

Ótima semana a todos e até a próxima. 


Beijos escritos! 


LEIA MAIS

[Parceria] Terapia porque todos nós merecemos ter saúde mental

em 1 de jun. de 2021


Olá pessoal, como estão? Espero que todos estejam bem e se cuidando.

Hoje vim mostrar para vocês o novo projeto que estou participando e sei que pode ajudar muitas pessoas a trazer de volta a sua saúde mental, vamos lá?

Você já ouviu falar no Ponto de Encontro? Vou lhes explicar o que é e como funciona.   

Ponto de encontro é uma plataforma digital de auto terapia, onde você realiza sessões de terapia com profissionais altamente capacitados e competentes, estarão à sua disposição 24 horas por dia, 7 dias por semana. O formato da terapia não é nada convencional, o que poderá te causar estranhamento no início, mas te garanto que a sua recompensa é ter sua saúde mental e equilíbrio emocional de volta.  

PDE é uma plataforma moderna que possibilita você realizar as sessões, quando, como e onde quiser, garantindo sua saúde e bem estar mental e emocional no seu dia a dia.

Nós vamos funcionar como um processo de guia do seu bem-estar. Desenvolvemos essa metodologia através de estudos profundos, junto com um time de profissionais da área, e é uma metodologia muito inovadora, que promete resultados quase que imediatos te trazendo resultado a partir do momento que você começa a utilizar a plataforma você já vai sentir uma melhora significativa no seu bem estar.

A plataforma do PDE não funciona com um encontro ao vivo com o psicólogo. não é dessa forma e todas as sessões são previamente produzidas e tem 2 grandes razões:

Primeiro  pela praticidade mesmo, como já foi dito você realiza as seções onde quiser de onde quiser e segundo motivo, mesmo estando ali pra se abrir, tem muitos assuntos que não conseguimos falar, algumas pessoas demoram às vezes anos para admitir para si mesmas que aquilo lhe fez mal, como poderiam falar para um estranho?

Pensando nisso criamos a plataforma como um agente capaz de te ajudar a recuperar seu equilíbrio emocional e qualidade de vida.  

Todos pelo menos uma vez na vida já nos sentimos tristes e desesperançosos com aquela sensação de que nada dá realmente certo, mas é a tomada de certas decisões que pode mudar o rumo de sua vida. 

 Quer conhecer?

Acesse o link https://p.eduzz.com/800333?a=85442936 e faça o teste 7 dias se você não gostar devolvemos seu dinheiro de volta. 

Ultimas informações- a terapia tem duração de 1 ano, ou seja 12 meses, pois todo tipo de tratamento seja ele uma terapia ou não tem o tempo certo para agir e não você não pagar o valor de uma vez só, o valor é cobrado todo mês em seu cartão de crédito. 

Quer mais informações? Faça contato através do Telegram no link https://t.me/Marcialimaautor ou me chame no direct do Instagram www.instagram.com/mlivrosecia @mlivrosecia


Nos vemos lá!

Curtiu o post? 

Então curta, comente e compartilhe com seus amigos.

Gosta dos conteúdos publicados aqui? Que tal seguir o blog? 


Beijos escritos!

Márcia Lima


LEIA MAIS

[Crônica] Liberdade roubada pela pandemia

em 11 de mai. de 2021


Que saudade da minha liberdade! 

Hoje acordei nostálgica pelo que parece estou a viver em um labirinto de emoções causadas pela pandemia. Falei em um bate papo que participei dia 22/04 no canal de podcast do Daniel Vidal que reduzi minha escrita no blog devido a pandemia. A inspiração não acabou, não se tratava de um bloqueio mas,  sempre escrevo sobre o que vejo, sobre fatos que às vezes presenciei em meu dia e a verdade é que desde a chegada da pandemia tenho evitado sair de casa. E falar sobre a pandemia em si é um assunto doloroso. 

Mas em momentos como este me pego lembrando das minhas manhãs tomando café na padaria da Av. Augusto de Lima em Belo Horizonte, olhando o povo que chegava alguns com pressa outros com toda a calma a transparecer em seus rostos. Neste momento estou ouvindo música no YouTube Music em meu quarto, um CD do KLB lançado em Junho de 2000, ah é que sou fã da banda e por favor não riam de mim. Eu mesmo já estou rindo 😂.  E comecei a procurar na plataforma alguma música para tocar para então iniciar a faxina. E me veio esta playlist que já é baseada nas que escuto. O fato é que fiz uma verdadeira viagem no tempo. 

Mas uma viagem boa, onde procurei somente os melhores momentos. 

Eu te pergunto o que você fez nesta pandemia?

Se sente nostálgico como eu? 

Hoje parando para pensar um pouco, estamos a viver uma crise mundial muito grande, mas que com fé e colaboração de todos vamos superar. Sinto saudades dos dias de escrita no parque municipal, das minhas paradas e conversas na praça da Liberdade ou de simplesmente sentar na praça da Assembleia e ver a multidão passar. Mas do que isso, sinto falta dos amigos e de abraçar, coisa que eu nunca fui muito fã. Hoje vejo como faz falta. 

Mas nem tudo são perdas, aconteceram coisas boas e sei que em breve acontecerão melhores. 

A você que está triste e desorientado acredite em você e tenha fé. Em breve vai passar. 


Ah e para ouvir o podcast que eu participei está aqui o link https://bityli.com/RRiUe


Curtiu o post? Então compartilhe com seus amigos e não esqueça de seguir o blog! 


Beijos escritos, 


Até a próxima! 



LEIA MAIS

[Crônica] Sem tempo a perder

em 26 de mar. de 2021


Não tenho tempo a perder odiando ninguém, tão pouco alimentando mágoas e ressentimentos desnecessários que só fazem mal a mim mesma. Estou aqui para me superar todos os dias, por tanto não perca seu tempo competindo comigo. Porque certamente estará competindo sozinho. Não corro mais atrás de ninguém, quem quiser me achar saiba que estou no mesmo lugar, onde sempre estive. Não julgue-me pelos erros do meu passado, nem procure lá, não estou mais lá, nem respondo mais pelas minhas atitudes dele, aprendi com meus erros e me superei. Adoro boas companhias, curto um bom passeio, mas verdade seja dita detesto fazer visitas. Não sou fria como muitos dizem, apenas aprendi a interiorizar minhas emoções, porque as pessoas me mostraram que não merecem meu transbordar. 

Já mudei muitos caminhos, tracei novas rotas, exclui pessoas de minha vida, gente que jamais imaginei ter que expulsar, mas foi necessário, doeu muito quando tive que largar e deixar para trás velhas cascas, que ingenuamente usava para me proteger mas, acabaram me fazendo mal. Mas no fim vi que estava certa em ter tirado de minha vida pessoas que não mereciam estar nela.

E às vezes eu odeio estar certa. Sei que ódio é uma palavra muito forte, mas eu raramente pratico ele, então me dou o direito de usá-la.

 Já sofri quando me deixaram para trás, já amei muito quem não merecia, mas também já rejeitei quem merecia e hoje sou feliz por ser quem sou.

Não sou perfeita, mas busco sempre minha própria auto evolução.

Me reinventei. Superei obstáculos. E apesar de tantas quedas e resoluções ainda acredito em finais felizes.

Espero que você que está lendo também se reinvente, se supere e recomece sua jornada.

Curtiu o post? Que tal compartilhar com teus amigos?

Não esquece de seguir o blog.


Quer um dica quente??

Que tal começar a fazer sua graduação pagando apenas R$49,00 no primeiros meses com direito a um super desconto? A Faculdade Estácio com ótimas promoções para você que tem o sonho engavetado, comece ainda este semestre a fazer seu curso superior e mude o curso de sua vida.

Acesse o site e pelo link https://loja.estacio.br/marciana-maria e garanta esta super promoção.


Beijos coloridos! 


LEIA MAIS

[Resenha] Livro Atraída pelo CEO de autora Lais Olly

em 4 de mar. de 2021

Olá leitores! Como estão? 

Hoje trago para vocês a resenha do livro Atraída pelo CEO da autora Laís Olly. Um romance Dark que foi lançado em 23/02/2021 no Amazon. 

Um livro que aborda temas realmente fortes e a obra é destinada a maiores que 18 anos, pois tem cenas realmente quentes. 

Gabriela é uma garota que amadureceu muito rapido, com apenas 17 anos assumiu a criação de sua irmã Manu de apenas 4 anos após a morte da mãe. Gabi é uma garota de periferia do RJ que já sofreu muito na vida. Ela foge de casa após o pai alcoólatra tentar vender a irmã. E é onde nossa historia se desenrola. Após descobrir que a irmã tem a mesma doença que levou sua mãe embora, ela não encontra outra alternativa, se vê obrigada a vender seu corpo para pagar o tratamento da irmã. Quando completa 18 anos ela acredita que finalmente a vida ficara mais fácil. Será? 

Do outro lado temos Kléber, um homem rico de 32 anos, com o falecimento do pai ele herda 60% das ações da empresa e demais propriedades que ao pai pertenciam com exeçao da casa que se criou que fica para a mulher do pai. Com quem Kléber trava uma Cerdeira guerra pois não aceita que o pai alem de ter deixado a mansão ainda tenha dado 40% das ações da empresa. 

Vindo de mundos tão distantes onde a vida dos sois vai se cruzar? 

Ao longo do livro vamos descobrindo mistérios e o quebra cabeça começa se encaixar. Rola uma química poderosa entre Gabi e Kléber desde o primeiro contacto que você saberão ao ler o livro.

Então leiam!!

A verdade é que a estória é muito intensa e me levou as lágrimas algumas vezes, realmente me emocionei muito com Gabi e  a vida sofrida que ela leva de apenas sobreviver. 

A narrativa se faz em primeira pessoa e temos dois narradores, o que nos permite ter a visão dos dois personagens principais da trama. Muito bem narrado e com o tempo sendo respeitado, temos o desenrolar de um belo livro e com um final instigante, que me fez querer "matar" a autora ou obriga-la a publicar logo o segundo livro, há há...

Mas brincadeiras a parte o final é surpreendente e qualidade da escrita de iqual forma. 


Raio X do livro

Título: Atraída pelo CEO

Autor : Laís Olly

Editora: Independente

Disponibilidade: Amazon

Link: https://amzn.to/2NuDdiG

Genero: Romance Dark em 229 páginas.

Pontuação: ⭐⭐⭐⭐⭐

Sinopse:

Kleber Galvão é filho único, criado para ser um homem frio e ambicioso pelos negócios como seu falecido pai. Ele só não contava que Célio Galvão, seu progenitor, deixaria metade da sua fortuna para sua namorada, que nada mais era  que uma garota de programa.

Kléber, não medirá escrúpulos para recuperar o que é seu por direito e conseguir tudo que almeja.

Que diabos Gabi fez com a própria vida?

Ela viu seu mundo desabar quando chegou em casa e flagrou seu pai alcoólatra negociando a venda da sua irmã mais nova com um desconhecido. Em meio ao caos Gabi acabou cometendo um crime e agora precisa fugir para que ela e sua amada irmãzinha sobrevivam.

Foi no meio desta fuga desastrosa que o destino resolveu colocá-la no caminho, na verdade na vida de Kleber Galvão e embaraçar todos os seus planos.

O que acontece quando um CEO vingativo se apaixona por uma garota cheia de problemas? 

Venha descobrir em Atraída pelo CEO.


🌿🌿🌿🌿🌿🌿🌿🌿🌿🌿🌿


Fiquei realmente muito impressionada com a escrita da autora, o livro é de uma fluidez sem igual que acabamos decorando as páginas uma após a outra. Se você esta buscando um livro para ler fora do comum, então te Índico este livro, porque confesso é diferente de todos que já li. 

Muito bem escrito, uma historia incrível e emocionante com temas muito forte que te pagaram de surpresa. 

Eu li pelo KU então caso você seja assinante assim como ele poderá ler através dele também. 

Quero dar parabéns a autora pelo livro e escrita tão cativante. 


Gostou do post? 

Então não deixe de seguir o blog e compartilhar. 

Nos vemos por ai.

Até a próxima e boa leitura. 


Márcia 🌹



LEIA MAIS

[Livro]Prologo de Amores que Curam Por Márcia Lima

em 25 de fev. de 2021

"Carlos o menino é pequeno precisa de um referencial, você está indo atrás de um sonho maluco e pouco se importando conosco.”

“Adélia não é um sonho, é meu trabalho e eu preciso que você entenda."

“Como vou entender que você, se você está nos abandonando depois de anos juntos é esta a consideração que você tem?

“Não estou abandonando ninguém, por Deus vocês dois são minha vida, eu amo vocês. Mas preciso pegar esta chance sou um arqueólogo e busco uma grande descoberta, pense como isso pode ajudar nossa vida.”

“Não. Eu não penso, não quero pensar.”

“Vai dar tudo certo meu amor, eu volto logo, me promete que vai cuidar bem do nosso filho!”

“É claro que vou. Agora só não me peça para ficar igual otária te esperando porque não vai rolar.”

Meu pai e minha mãe viviam brigando nos últimos tempos, tudo porque ele recebeu um convite de trabalho era o sonho dele, ser um grande arqueólogo, o problema é que mamãe não entendia e não queria perdê-lo pois, ela o amava demais, mas quem seria eu para julga-lo? Ele se foi no início da manhã de uma sexta-feira qualquer, acho que estava chovendo, porque dentro de mim se fez tempestade, nosso mundo se quebrou quando ele se foi e mamãe começou a trabalhar em sua área, e eu fiquei cada vez mais sozinho.

 E na ilusão, fiquei esperando um mês, dois, depois anos e ele não voltou, me tranquei em meu quarto e encontrei um novo passatempo, os jogos e no início não era um vício, mas depois foi tomando conta de mim até que eu não tinha mais vida social, o fato é que as máquinas não me decepcionavam e nem me abandonavam.

Em um dia fatídico minha mãe encontrou-me desmaiado dentro do meu quarto, estava a mais de 24horas sem me alimentar e fui levado às pressas para o hospital, desidratado.

“Max... Max...”

Fui levado para o Hospital e lá fiquei por dois dias, quando voltei para Casa, o gato e o cachorro que viviam no quintal já não estavam mais e mamãe passou a me vigiar de perto para que pelo menos me alimentasse direito, ela ligava insistentemente de três em três horas, chegava a ser chato.

“Max seu pai um dia vai voltar e quando ele voltar nós seremos de novo uma família feliz até lá, por favor se cuide, preciso que você fique aqui comigo, porque é de você que eu tiro forças. Por favor!”

“Está bem mãe.”

“Por hora não teremos animal de estimação, até porque eu não teria tempo para alimentá-lo e você está vivendo mais no mundo virtual do que no mundo real, vou te vigiar de perto Max, por Deus você é a única coisa que me resta agora. E por um bom tempo seremos somente eu e você.”

Mamãe me abraçou e chorou copiosamente, eu jurei que iria me cuidar, porque por muito tempo seríamos somente nos dois mesmos.  

E nós vivíamos na ilusão de que meu pai um dia voltasse para que nós finalmente pudéssemos ser uma família feliz outra vez, o problema da esperança e da ilusão é que elas não passam disso um alimento inútil para aqueles que esperam. E esperar que outra pessoa chegue para que você possa então ser feliz, não seria um erro?

O tempo passou me tornando uma pessoa seca que não sabe lidar com os amigos, me afastei de meus melhores amigos, nunca mais iriam me machucar, me tornei o que mais temia- uma pessoa fria, quase uma máquina, longe de todo sentimento que mata aos poucos e que fere a alma.

 (continua...)

Gostou ?

Adquira a versão completa do livro no Amazon por R$6,97 ou Grátis para assinantes do KU e em Físico no CDA .  

LEIA MAIS

[Resenha] Livro Volta, Rita por Eva K.

em 18 de fev. de 2021

Olá pessoal! Como estão? Bem espero. 

Após uma longa pausa, eis que volto com uma nova resenha.

Hoje trago para vocês esta super dica literária. 

Outro dia estava eu passeando pelo face e vi a proposta deste livro que muito né interessou pelo título e sinopse. 

Sua leitura levou três horas apenas, e diga-se de passagem um livro muito bom. 

Uma história que me levou a gargalhadas e me fez ouvir a música que lhe inspirou- Rita de Tyerry. A autora levou a história com aquela pegada hot que muitos adoram. 

Samuel e Rita protagonizaram uma linda e divertida história de amor com cenas de tirar o fôlego. Um livro com diálogos muito bem escritos e com uma trama bem desenvolvida. 

Volta Rita é uma verdadeira sátira a música e entrega ao leitor uma estória incrivelmente bem escrita. 


Sobre o livro


Título: VOLTA, RITA 

Disponibilidade: eBook Amazon.com.br: Loja Kindle

Autora: EVA K

Páginas: 83 

Romance / Conto / Hot


Sinopse:


Uma sátira à música mais genialmente ridícula dos últimos tempos!


“Ôh, Rita, volta, desgramada!Volta, Rita, que eu perdoo a facada Ôh, Rita, não me deixaVolta, Rita, que eu retiro a queixa”


Um fotógrafo muito gato e uma delegada linha dura vão protagonizar uma hilariante história baseada no hit do momento!


Após um furto, Samuel e Rita se conhecem na delegacia de polícia onde ele, audaciosamente, flerta com a própria delegada.


Desse flerte nasce uma paixão desenfreada e também algumas intempéries que causam diversos desencontros.


Samuel vai perdoar a facada? Será que a Rita vai voltar?


Leia e divirta-se com essa comédia romântica e hot!


Acesse 👇 https://www.amazon.com.br/VOLTA-RITA-EVA-K-ebook/dp/B08SKMTCYZ/


Então está é a dica de hoje, passem lá na Amazon e baixem o seu e-book. O livro está disponível gratuitamente para assinantes do KU. 

E aí curtiu o posto? Então comente, compartilhe e siga o blog 🤩. 


Beijos escritos! 

Até a próxima! 


LEIA MAIS

[Crônica] Não volto atrás

em 22 de jan. de 2021

Eu me perdi no emaranhado de sonhos e expectativas frustradas. A vida passou como um raio sem que pudesse ter visto e questionado. Parecia que vivia a mercê dos caprichos de uma grande criança. Então acordei, me sentia como um pássaro preso em uma gaiola, cujas correntes e grades foram auto impostas e com a liberdade roubada, invadida. 

Minha alma estava partida em mil pedaços e quando por fim tudo passou tive que me recompor e recolher os pedaços.

Eu voltei. Voltei por mim. Voltei para mim. Olho o passado com sabedoria e sinal de dever cumprido. Fiz tudo que pude e mais um pouco. 

Se me perguntarem se sinto falta, eu diria que sim. Evidentemente que sinto, sinto uma vontade as vezes louca de abraçar, de me sentir abraçada por alguém. Mas está falta não me domina, não é dona dos meus atos, não é dona de mim. 

Porque por mais alta que a saudade seja, que está falta seja, nada paga a liberdade que ganhei. O amor que descobrir que já existia dentro de mim. Por mais que seja forte a saudade eu sei que vai passar a esta paz me faz melhor do que qualquer outro sentimento que eu possa ter sentido. 

Eu não volto atrás, ah não, não volto mais. Porque descobri em mim um amor maior que qualquer outro.  

❤❤❤

E aí curtiu? 

Então não esqueça de compartilhar com seus amigos. 

Primeira crônica do ano de 2021 uhuuu!!

 Até a próxima! 

Beijos coloridos!! 





LEIA MAIS

[Conto] Quando o destino insiste

em 30 de dez. de 2020


Olá Amores, como estão? Últimos momento de 2020 e eu decidi compartilhar com vocês este conto, espero que gostem, bora lá!
 💕
Eu sou uma pessoa eclética em questão de relacionamentos, já tive vários relacionamentos que duraram de três meses a há anos juntos, até relacionamentos abertos.

De todos o único que me deu dor de cabeça é meu atual marido, quando conheci Beto, eu estava fazendo faculdade de Advocacia, e trabalhava em um Call Center e vou te contar o povo sofrido este povo do telemarketing, quando entrei na empresa o Beto já estava lá, ele era muito popular na empresa porque era do tipo de pessoa tão carismática que todo mundo conhece e gosta.

A primeira vez que o vi nossa ele era um homem tão atraente, pele branca e olhos castanhos claros, cabelos loiros escuros quase castanho, uma boca de enlouquecer, a primeira coisa que olho em um homem é sua boca, sou fascinada por bocas bem modeladas e a dele pedia para ser beijada, era alto e forte um tanquinho de longe visto e como eu queria bater roupas naquele tanquinho, como eu queria!

Em pouco tempo nos tornamos amigos, conversávamos sempre no Messenger, todas as noite, já era rotina durante a semana, eu tinha que conversar com ele antes de dormir, só tinha um único problema, eu tinha um relacionamento meio complicado, era noiva e para ser sincera eu gostava do meu noivo, eu amava pelo menos eu pensava que amava, porque ele era sempre tão gentil, nos combinávamos em tudo, Leonardo era um doce de homem, como eu estava quase me formando, nos iríamos nos casar no ano seguinte, já tínhamos comprado o nosso Ap no Buritis, estava quase todo mobiliado, é que os pais do Leonardo eram bens de vida e os meus também, eu trabalhava para me distrair mesmo, já que meu pai pagava meu curso todo na PUC, então a única coisa que faltava para que pudéssemos nos casar era terminar meu curso, como eu ia deixar o Leonardo para ficar com Beto? Depois de tudo comprado, tantos planos feitos?

Não dava mesmo, assim resolvi seguir com meu relacionamento e continuar sendo amiga de Beto, em uma noite fatídica fomos a um bar perto da PUC do Coração Eucarístico onde eu fazia meu curso, Beto ao contrário de mim trabalhava porque precisava completar a renda, ele era bolsista na mesma faculdade, por pura coincidência do destino nós não tínhamos nos trombado, mas naquela noite bebemos uns goles a mais e acabamos cedendo a paixão que nos matava por dentro.

Beto morava em um Ap perto do campus fomos direto para lá, quando nos tocamos a primeira vez, nossos corpos se uniram eu sentir como se uma corrente elétrica tivesse passado por todo meu corpo, eu nunca tinha sentido isso em quatro anos namorando Leonardo, o que significava? Nossa e foi maravilhoso, beto tinha um beijo que me deixava toda de pernas bambas, aquelas mãos quando passeavam pelo meu corpo era como se acendesse algo dentro de mim. Eu estava decidida a deixar o Leo para ficar com Beto, mesmo depois de toda nossa história de tudo comprado eu ia deixar ele, não podia casar como ele gostando de outro.

E começamos a nos relacionar, pedi um tempo para o Leo e ele aceitou numa boa, ele era um cara muito maduro, o problema dos maus inícios é que sempre pode acontecer imprevisto e no auge da paixão a ex do Beto aparece dizendo que  estava grávida dele, que eles tinham ficado, e aconteceu, o Beto jurou que não tinha nada com ela, mas ela tinha provas, eu nunca sofri tanto em toda minha vida, resolvi deixar Beto, sair da empresa pedindo conta, mudei o campus para o Barreiro, eu nunca mais queria ver Beto em minha frente.

E assim a vida seguiu, me casei com Leo e ele foi um marido maravilhoso, minha festa foi linda, nossos pais alugaram um salão incrível na Pampulha, eu queria meu vestido feito sob encomenda nada de vestir algo que já tivesse sido usado por outra pessoa, nada disse tinha que ter exclusividade, e assim nosso início de felizes para sempre começou, mas você sabe o problema de relacionamentos que começam sem sentimentos nos dias atuais?    Eles não duram, e meu casamento foi lindo enquanto durou, e durou uns bons três anos, sem amor, sem paixão, em um dia como outro qualquer nos olhamos e percebemos que tínhamos feito coisa errada.

"E agora?"

"Agora Leo, nós continuamos amigos como sempre fomos, mas cada um continua sua vida."

O divorcio foi o mais difícil porque tivemos que vender o Ap para dividir o valor dele, a esta altura éramos sócios em uma empresa de Advocacia, imagine como era estranho ir trabalhar todos os dias com aquele sujeito que até então dividia  a cama com você?

"Malu, eu sempre vou ter um carinho enorme por você, então por esse motivo estou disposto a comprar a sua parte na associação, na empresa, hoje eu tenho condições."

"Eu vou dar um tempo do Brasil Leo, não sei mais se quero continuar na minha profissão, vou viajar e quando voltar eu decido, por mim o negócio está fechado."

E assim me desfiz de uma empresa e seguir para a Europa, andei pela Alemanha, depois Itália e como era lindo tudo, viajei por longos cinco anos, quando resolvi voltar ao Brasil, eu já escrevia, era colunista de algumas revistas Europeias e como tal podia morar onde quisesse.

Quando desembarquei no Brasil era como se nada tivesse mudado, o país continuava o mesmo, com a mesma bagunça política de sempre, a primeira coisa que fiz quando finalmente consegui descansar na casa de meus pais foi querer um lugar para mim, olhei alguns apartamentos, mas não me agradaram nenhum, então uma luz se acendeu em mim.

Estava em uma tarde navegando pela internet quando vi uma empresa de engenharia, que faziam casas sob encomendas, eram um modelo mais lindo que o outro, não queria mais pensar, era isso eu iria construir a minha própria casa.

"O que acha pai?"

"O que você fizer minha queria eu te apoio, se precisar até banco, você é o meu tesouro, só quero te ver feliz."

"Obrigada pai."

Com o veredito de meu pai, comprei o lote e fui atrás da empresa Engenharia e Arquitetura Oliveira, peguei meu carro e foi ao encontro deles, quando cheguei lá, a secretária me pediu para aguardar que já iam me receber.

"Senhora Malu Fernandes, o Sr. Adalberto Cavalcante irá atende-la agora, pode vir comigo por favor."

 E assim o fiz, o lugar era bem fino, um luxo só, me encantou logo de cara, mas quando entrei na sala meus olhos não podiam acreditar no que estavam vendo, era o Beto ali na minha frente, ele tomou um grande susto quando me viu.

"Malu? É você mesmo? Que prazer te ver!"

Ele foi dizendo me abraçando como se ele esperava me ver a bastante tempo, aquilo tudo era estranho para mim, mas retribui o abraço.

"Estou bem, Beto e você? Parece que não mudou nada, se passaram quanto tempo? Oito anos?"

"Sim. Oito longos anos."

E conversamos sobre tudo, tudo mesmo, por fim ele me mostrou algumas maquetes de como poderiam ser a casa, a minha casa, no final eu lhe dei um desenho próprio e o que ele aperfeiçoou, Beto era Arquiteto agora e muito bem sucedido, ali eu vi que minha casa iria ficar linda, no meio a minha empolgação esqueci de perguntar se ele tinha casado, mas minha pergunta, nem precisava ser feita, em meio a nossa empolgação uma mulher loura, alta, muito bem vestida, linda por sinal, era a ex dele que nos atrapalhou, ela olhou para mim com desagrado e foi bem arrogante.

"Vera, olha quem está aqui? Se lembra da Malu?"

"Sim. Como eu poderia me esquecer? Eu volto em outro momento."

Ela saiu me deixando meio sem jeito na sala, e não fui a única, Beto estava vermelho de raiva dava para ver nos olhos dele.

"Desculpe a reação de Vera, ela é filha do meu Sócio, a presença dela na empresa é quase que obrigada."

"Vocês não se casaram?"

"Não. Nem louco caso com esta mulher. Não depois do inferno que ela transformou minha vida, ela e eu crescemos juntos, nos conhecemos desde sempre."

"Não entendo. Mas ela não estava grávida? Afinal foi por isso que nos separamos?"

"Não haveria como está grávida, ela é estéril. Nunca tive nada com mulher nenhuma quando estava com você, mas isso é passado, já não importa mais é passado."

"Claro, é passado me desculpe."

E a conversa que tinha iniciado bem, acabou tomando um rumo diferente, ele agora estava frio se limitando apenas ao trabalho da minha casa, que iriam começar no mês seguinte, sai da sala com um peso no coração, e quando olhei para frente lá estava Vera, a maldita Vera.

"Então você voltou? Eu tive tanto trabalho para ti tirar da minha frente no passado, e você me atrapalha até hoje, mas escute bem o Beto nunca vai ser seu porque eu sou a minha da vida dele."

Ela falava entredentes, quase podia ver fogo saltar dos olhos dela.

"Ele ficou sem mim estes anos todos e pelo visto você não foi uma boa substituta, quer ver quem ganha querida? Pague pra ver!"

E sai de lá me sentido a maior idiota da face da terra, eu havia acreditado naquela louca e perdido o amor da minha vida a agora por um acaso do destino nos estávamos unidos por uma casa? Eu tinha que fazer alguma coisa.

Quando minha casa enfim começou a ser construída eu participei de perto de cada escolha, levou cerca de cinco meses para que tudo tivesse ao meu gosto, cada pedacinho de centímetro, mas tanto valor pago valera a pena a minha casa era como o meu castelo em que eu era uma rainha precisando de um rei, com a casa construída eu pedia finalmente me aproximar de Beto, e assim marquei o jantar como forma de agradecimento, que ele a principio não queria aceitar, porque era contra a ética da empresa dele, mas eu dei uma boa desculpa, disse que queria ter a chance de agradecer, pois ele tinha feito bem mais do que eu havia pago, e assim aceitou o convite.

Marquei para as oito horas, fiz questão de mandar preparar o prato que eu sei que ele adora, lasanha quatro queijos, e que eu por sinal também amo bastante, fui ao salão de beleza escovar os cabelos e fazer as unhas porque elas estavam em estado bem desesperador, aproveitei para dar aquela repaginada no visual, vesti uma roupa bastante sexy, um vestido preto colado que muito modela meu corpo, passei uma boa maquiagem com batom vermelho para realçar meus lábios e torna-los convidativos de maneira que as oito eu estava prontinha apenas esperando por ele.

 As Oito e um ele chegou, sim eu estava tão nervosa que até os segundos eu estava contando, eu ainda amava Beto, e nada me importava mais do que ter ele comigo, estava preparada para tudo que viesse. Seguimos o jantar normalmente ele me comeu com os olhos quando me viu, eu adorava aquele olhar, olhar de predador.

"Você caprichou hoje, está maravilhosa."

"Obrigada Beto, você também está um charme."

"Eu relutei muito se realmente devia vir aqui e você sabe porque. Não é fácil ver alguém que significou tanto para você e não sentir nada."

"Você ainda gosta de mim Beto?"

"Não é isso que está em vogue é? Afinal foi você que se casou com outro, eu vi tudo, o seu sim no altar ao lado de outro homem, eu tive que me segurar para não te tirar dali a força e impedir aquele casamento, você era comigo que você deveria se casar, não com aquele sujeito."

"Eu sinto muito, eu estava ferida, confesso que fiz mesmo escolhas erradas, mas estou aqui, já não estou casada, eu te amo Beto não pode me perdoar?"

" E se eu te perdoar Malu, e você novamente acreditar em qualquer mentira que inventarem? Eu não sei se aquento mais, quero um relacionamento tranquilo, quanto tempo estamos separados?"

"Quase dez anos, eu sei que deveria ter acreditado em você, sei que devia ter te escutado. Mas é que eu sou assim, racional, acredito em provas, e ela tinha provas, tudo bem que falsas, hoje eu sei. Você não me ama mais?"

"Eu sempre vou te amar Malu, não é essa a questão. Você não faz ideia de como eu sofri estes anos todos, e quando pensei que você fosse me procurar, você foi embora do Brasil.  Leonardo Brites me procurou assim que vocês dois se separaram."

"O Leo? O que ele queria?"

"Ele me pediu para te procurar, disse que você era turrona que eu perdoasse você, porque você me amava que o casamento de vocês dois foi um erro."

" E foi. Eu não pensei direito, o sentimento já tinha acabado a tempo, nós é que ficamos empurrando com a barriga e depois não dava mais para empurrar, foi aí que nos separamos."

Os olhos de Beto estavam irreconhecíveis, iam da luz a escuridão, era como se ele estivesse chorando por dentro e em um impulso meu, eu lhe dei um beijo a qual ele me respondeu com muita paixão, por um minuto parecia que não tínhamos nos separado, eu queria que o tempo parece ali.

"Eu juro que nunca mais deixo de acreditar em você, vamos tentar de novo?"

Ele me olhou com olhos doces, pegou meu rosto entre as mãos e me beijou de novo, desta vez com tanta doçura que pude sentir que ele ainda me amava.

"Claro. Vamos começar de novo, desta vez do jeito certo."

E assim voltamos de onde tínhamos parado sem ninguém para nos atrapalhar, pelo menos eu pensava, um mês depois da nossa reconciliação Vera resolveu aprontar, ela estava uma fera porque Beto e eu tínhamos voltado, todos os dias ela me dizia alo diferente e confesso que aquilo já estava me cansando, como é que eu vou ser indiferente, sou mulher e ciumenta sim diga-se de passagem, até que ele a viu que os esforços dela foram nulos, em um dia como outro qualquer ela resolveu selar a paz, e trouxe alguns drinks para comemorarmos o meu retorno com Beto, as taças de vinho tinto no final do expediente estavam todas prontas e a minha separada ela disse que era especial, mas antes de brindarmos ela teve que ir atender ao telefone e o Beto como sempre foi brincalhão trocou os copos, e assim bebemos, depois conversamos um pouco até que ela começou a passar mal e tivemos que leva-la ao hospital as pressas, ela começou a vomitar sangue eu nunca vi uma coisa dessas.

No final tiveram que fazer uma lavagem estomacal e ela ainda precisou de sangue, ficou no hospital um mês internada, até que fomos visita-la.

"Oi Vera, como está?"

"Bem Malu. Eu pensei que não fosse te ver por aqui. Lhe fiz muito mal estes anos todos, menti, manipulei para te afastar do Beto e se você tivesse tomado o Vinho era você que estaria aqui no meu lugar. Eu achava que um dia ele ia querer ficar comigo e se não ficasse não seria de ninguém, Atrapalhei todos os relacionamentos dele até hoje, nenhum deu certo por que eu não deixei, no final ele desistiu de todas as relações."

" E por que você fez isso? Valeu a pena? Olha onde você parou? Quase morreu por causa de uma obsessão. Se o amasse de verdade iria querer o bem dele e ao contrário você só lhe causou mal."

"Eu sei. Será que um dia poderá me perdoar?"

"Não é a mim que você tem que pedir perdão, é ao Beto, foi a vida dele que você infernizou. Segue tua vida em paz e seja feliz."

Foi a conversa mais difícil que já tive, e acredito que nunca tive que lutar tanto para ficar com alguém como lutei pelo Beto, mas valeu a pena, por amor sempre vale a pena, desde que você não tenha que pisar em ninguém.

Vera saiu da empresa de vez, acabei comprando a parte do pai dela na empresa de Beto, não entendo nada de construção de casa na verdade, mas entendo de administração e isso é o que importa.

Essas lutas todas que tive para provar meu amor, só aumentaram minha confiança e me ensinaram muitas e valiosas lições que sem elas eu certamente seria incompleta.

Mágoa? Ódio? Não sinto, acredito que sempre que tal como a vingança são sentimentos pequenos que não merecem ocupar espaço em meu coração.

Felizes para sempre? Não existe, mas pode ter certeza que enquanto tiver um por cento de chance estarei lutando para ser feliz, porque eu aprendi que não é o final da corrida que traz a recompensa, mas sim chegar lá e ultrapassar cada obstáculo.

 

Fim!


LEIA MAIS

Paginação numerada



Destaque

Sinceridades

  Hoje acordei mais racional. Ouvi meu coração que me xingava por ter deixado uma suposta chance de ser feliz escapar. Mas acontece que não ...

Topo