MARCIANA LIMA

InstagramTwitterFacebookLinkedIn

Quem sou eu

Eu tenho ideias as vezes inusitadas, tenho um caderno cheio de anotações de possíveis estórias, contos ou crônicas. E para falar a verdade sempre foi assim.

Escrever crônica ou textos se você acha melhor assim, de certa forma é um processo fácil apenas me sento em uma praça e vejo as pessoas e da observação das pessoas me saem as ideias, em algum momento alguma delas me chama atenção é um processo automático, nunca sei explicar como acontece.

Então no momento de passar para o papel ou para o word coloco minha play list e enquanto vou escrevendo a música vai tocando. Outra coisa que não faço é escrever sem música, música para mim é essencial.

E vale salientar que eu curto todo tipo de música, sim sou uma pessoa bem eclética em minha play list tem tudo que você imaginar, como eu amo música.

Mas também sou daquelas que ao ler as vezes tenho uma ideia de um livro ou de um texto, outrora a ideia surge enquanto estou assistindo uma série até com desenho eu tenho inspiração.

Atualmente eu tenho cinco livros publicados na Amazon conforme podem ver nos slides ao lado, sou escritora e as vezes gosto de pensar que sou blogueira, mas também faço alguns trabalhos publicitários como textos sob encomenda. Estou em constante aprendizado, confesso que ainda tenho muito que aprender porque viver é isto um conste aprendizado!

Conto- Quando o destino Insiste

Malu e Beto se conheceram e foi amor à primeira vista, porém por maldade e infantilidade se separaram. Quiz o destino juntá-los anos depois, mas será que vale mesmo a pena dar chance aquela pessoa que vem do passado para bagunçar de novo sua vida?

Descubra lendo este conto, acesse aqui direto no Sway.

Boa leitura!

Meu Inferno Favorito

Este livro te leva a conhecer o ambiente conturbado e louco de um call Center.

Conheça as intrigas e dramas que só quem viveu na pele sabe como é.

Vivencie com os personagens uma paixão avassaladora que poderá te tirar o fólego.

Sejam Bem vindos ao Meu inferno Favorito onde nada é o que realmente parece ser.


As Crônicas da Aninha

As crônicas da Aninha é um livro de textos cujo poder motivacional é grande. Você se entrara nos muitos textos publicados nesse volume que te farão refletir, sonhar e amar.

Não é um livro de autoajuda, mas ele vai te levar a lugares imagináveis e sombrios de seu subconsciente, te fará naufragar e emergir a superfície muito melhor que antes.

Boa leitura e ótimas inspirações para você.



Amores que curam

A narrativa de Amores que curam conta a estória de um garoto adolescente e um cachorro que preferi as máquinas ao contato humano. Max é um menino superinteligente que faz de tudo para provar a mãe que ele pode sim cuidar do pequeno Pipoca. Mas para isso terá que cumprir algumas metas propostas pela mãe. Basta saber qual forte é o amor de Max pelo seu amigo de quatro patas? Será suficiente para deixar de lado sua obsessão pelas máquinas?

Seja bem-vindo ao universo tecnológico.

Relíquias da Vida

O amor é como uma rosa a desabrochar, tão lindo e delicado se cultivado do modo certo então sim durara a vida toda.

Relíquias da vida é um livro de poesias que fala de amor, seja o amor carnal que existe entre duas pessoas, amor de amigos e o amor-próprio. É um livro cujo sentimentalismo é grande e acompanha o livro todo.

Bem-vindo ao transbordamento dos sentimentos.




Por toda Vida- Você & Eu

Kathy e Gustavo são dois jovens amigos apaixonados, aqui o livro já nos mostra desde o início o comprometimento dos dois personagens fiéis a promessa que fizeram um ao outro. Mas pode o amor durar para sempre? No amor e na guerra realmente valem tudo? Os dois jovens apaixonados vão aprender que tem coisas que o dinheiro não pode comprar.

Venha se deliciar com este livro.

"Descubra o poder de uma promessa, quando o verdadeiro amor está em jogo!"


Pessoas confusas magoam pessoas incríveis

Estive vivendo um longo pesadelo na qual me tornei prisioneira por anos sem ao menos querer sair, este final de semana estive assistindo alguns vídeos no tik tok e um deles me atraiu atenção porque falava justamente aquilo que pensei nestes últimos meses. Nosso término foi o final mais sem graça de todos, simplesmente deixamos de nos procurar e tendo como ponto final aquilo que na verdade não deveria nem ter começado. Antes da pandemia eu olhava para os casais na esperança de um dia sermos tão felizes como eles, não posso simplesmente culpar a pandemia pelo nosso fim, acabou por que na verdade nunca deveria nem ter existido e dói pensar que você se dedicou tanto a alguém que não fez o mesmo sim dói, mas esta dor é aquela de pensar que se perdeu tanto tempo ignorando outras pessoas que poderiam ter escrito uma verdadeira estória ao meu lado, nunca foi para ser.

Então me deparei ouvindo várias vezes o Pedro Arcafra falando pessoas confusas magoam pessoas incríveis, não vou me fazer de mártir, já assumi meus próprios erros, me reinventei e sim estou seguindo em frente, mudei minha rota, depois percebi que já mudei a rota várias vezes e continuarei fazendo, não irei desistir de ser feliz, de encontrar meu caminho.

Sei que poderia ter dado um fim melhor ao nosso termino que de uma forma ou de outra acabaria, mas para que? Preferi me calar do que falar que não queria mais, a verdade é que tive medo de simplesmente ouvir você dizer que eu estava fazendo drama ou de simplesmente rir de mim com debocha achando que era mais uma de minhas loucura e que eu iria voltar atrás, não baby eu não vou voltar atrás. Demorei muito tempo tentando colar os pedaços que ficaram, foi preciso muito tempo para me entender, me reconhecer e reconstruir. E desta vez não jogarei tudo no lixo. Desta vez irei até o fim, porque finalmente entendi que eu mereço ser feliz e amada.

Hoje eu posso respirar, já não sinto sua falta, já não lembro do seu perfume e nem sofro de abstinência, hoje eu consigo ser feliz!


💥💥💥💥💥💥


E aí meus amores, como estão? Este post foi inspirado no vídeo do Pedro Arcafra que vi no Tik Tok, compartilhei em meu Instagram caso queiram ver @anaferlimaautor. E tenho alguns recados para dar, sempre :)

A novidade da vez é sobre o livro Meu Inferno Favorito que está disponível agora também no Google Play para quem gosta de ler por lá siga- https://play.google.com/store/books/details/Marciana_Lima_Meu_Inferno_Favorito?id=B4czEAAAQBAJ detalhe você encontra o livro a versão física no clube de autores ou ainda o e-book também na Amazon. Então corre lá.

Também fiz parceria com o Banco Pan para você que precisa ter conta em Banco mesmo para negativados, de forma gratuita acesse o link https://agx.link/aaZMwXtWd e abra agora mesmo sua conta.

Certo?!

Nos vemos em breve em mais um post.

Ótima semana a todos e até a próxima.


Beijos escritos!

A mulher na janela

A mulher na janela olha com ansiedade para as pessoas que andam pela rua indo e vindo sempre apressadas e que às vezes nem sabem para onde se vão. Por vezes ela se pega sentindo inveja daquelas pessoas que aos seus olhos tem a liberdade que ela queria ter, mas que, no entanto, lhe foi tirada de seus braços por si mesma.

Mal sabe ela que as pessoas que tanto ela inveja inventam uma liberdade que nem elas sabem que tem. Vivem andando pelas ruas com semblantes sempre preocupados e com pressa para chegar a determinados lugares, sem ao menos parar para realmente viver, porque viver não é o mesmo que sobreviver.

Estamos presos em um sistema que nos julga segundo nossas escolhas sejam elas quais forem e fingem nos aceitar, mas muitas vezes apenas estão nos moldando para agirmos segundo suas próprias vontades, pois é muito fácil simplesmente deixar a vida seguir sem ao menos opinar ou mudar. Muitas vezes vivemos presos por nossos subconscientes tentando sair de nossas prisões invisíveis que somente nós podemos derrubar porque fomos nós que a colocamos lá e derrubar o muro implica em aceitar mudanças e toda mudança dá medo.

Iniciamos um novo ano ainda pagando os preços dos anos anteriores, porque como sempre digo o simples fato de mudar de ano não muda nada na vida de ninguém. Talvez você se pergunte como faço para mudar minha vida? Ou talvez você esteja em uma situação de encruzilhada em que nada dá certo e você se vê em um beco sem saída, mas calma apenas respire. Não estou aqui para te dizer que vai dar tudo certo ou que não vai, este não é mais um texto de motivação para lhe forçar a mudar agora, porque a mudança ocorre quando você aceita realmente e faz com que ela aconteça sem autossabotagens.

Por anos eu fui esta mulher na janela querendo mudanças em minha vida, mas nada fazendo para torná-las real. E querer é poder? Então se eu quero eu também posso fazer acontecer certo? Simmm com toda certeza.

A mudança acontece de dentro para fora, primeiro você aceita e depois faz ela acontecer.

Jogue fora todos os seus medos e preconceitos sem sentido, permita-se viver a mudança e deixe que ela aconteça dentro de você e visualize ela, depois faça com que aconteça.

Eu desejo que você faça deste ano o melhor ano de sua vida.

E nós?

Continuaremos a nos vermos por aqui.


É que eu não dou certo com ninguém

Eu venho de uma série de relacionamentos fracassados e que em mim deixaram aquelas sequelas duras de cicatrizar, parte de mim talvez não tenha conserto, sim sou uma pessoa cheia de imperfeições que quando para pra analisar os acontecimentos ainda dói por dentro e sofro com isso e a dor é tanta que tenho até preguiça de conhecer gente nova para não me machucar.

Tá vamos lá não sou tão feia que não possa me casar, mas talvez eu precise de muitas terapias para só então começar a me relacionar. Sim eu faço terapia, estava assistindo aquela série da Globo Sessão de Terapia e tomei coragem, as pessoas têm tanto preconceito quando você diz que faz terapia é como se terapia quisesse dizer que você é uma pessoa doente das ideias e talvez eu seja realmente, mas ao mesmo tempo sou uma pessoa incrível e muito legal. Sim eu reconheço que sou dotada também de qualidades como todos nós somos.

Então eu te pergunto será que é tão errado assim fazer terapia? Falei para minha terapeuta sobre meu último relacionamento e que ele poderia ter dado certo, mas eu não sabia o que queria. Então ela me disse se você não sabe para onde quer ir qualquer caminho serve. E ela está certa, afinal como vou chegar em algum lugar sem saber aonde quero ir. Meu último namorado era um sujeito legal, sabe aqueles caras que fazem tudo por você e tenta várias vezes estar do seu lado, mas eu estava travando uma batalha tão grande com minha família que me afastei e quando tudo foi resolvido nos reencontramos, eu não queria dizer a ele quais os problemas que estava passando por não saber se queria estar com ele ou não, então tivemos aquela conversa para então eu me abrir “olha eu estava com uma pessoa muito querida em tratamento de saúde e ela veio a óbito, estou tentando seguir em frente” e neste momento ele ficou magoado como se eu fosse a culpada pelo primeiro distanciamento, quer dizer hoje entendo que não posso seguir em frente sem antes entender o que realmente quero e trabalhar esta minha ansiedade que foi o que realmente me atrapalhou. Tenho que entender que para que um relacionamento funcione eu tenho primeiramente que querer estar com a pessoa, mas ao mesmo tempo ir devagar como dizem um passo de cada vez. E como é difícil para uma pessoa ansiosa ir um passo de cada vez. Mas estou trabalhando nisso, Roma não foi construída em um dia e eu sei que em breve poderei dizer mundo estou de volta à ativa.

Ana Ferreira Lima


E quando eu não esperava mais nada, você apareceu!

Todos passamos por aquelas fases que nos deixam sem chão, eu já vinha de tantos vendavais que já não esperava mais nada. Estava tão cansada desses amores rasos que nos roubam de nós mesmos que quando você apareceu seu jeito de ser me deixou em alerta e assustada, confesso.

Logo eu que sempre me entregava de corpo e alma a tudo me via recuando, mas quando é para ser até o destino dá um jeito. Você com este teu jeito doce e gentil de ser me fez te amar a cada dia vivido e adorar cada palavra que saia de sua boca, você me mostrou o que é esse amor calmo e compreensivo sem aquela tempestade que estava acostumada e que faz parte de mim, ou fazia. O lado bom de sempre recomeçar é poder se reinventar quando necessário e quer saber agradeço por cada minuto vivido do seu lado.

Hoje posso dizer que se o para sempre existir é com você que quero estar, porque você é luz, tenho aprendido tanto com você, aprendi que o dia dos namorados é todo dia. Se há momentos ruins? Sim, todo casal briga. Mas com você tenho aprendido que conversar é o melhor caminho antes de tomar decisões ou começar a gritar desnecessariamente como eu vivia a fazer sem deixar se quer o outro falar.

Por tudo isso, hoje te digo obrigada por existir em minha vida, você é a joia mais valiosa que o destino pôs em minha vida!


Ana Ferreira Lima


A tua ausência causava mais dor do que o erro que você cometeu

Sempre fui uma pessoa em prol do amor, quer dizer se você ama e quer perdoar a pessoa, tudo bem, quer tentar de novo? Qual o problema? Nenhum.

Não é mesmo?

Uma vez eu ouvi alguém dizer que você perdoa quando a dor causada pela ausência dessa pessoa é maior do que o erro que ela cometeu. Sempre pensei muito nessa frase e este fato me fazia perdoar e aceitar a pessoa toda vez que errava. E na ilusão eu sempre voltava atrás apesar de todas as mancadas eu sempre perdoava e aceitava de volta, transformando aquilo em um círculo vicioso, como se a pessoa - pensasse ela me perdoou então vou fazer de novo- e ia lá e fazia de novo e de novo.

Para mim não importava que tivesse outras desde que continuasse comigo, mas com o tempo isso foi me adoecendo e então percebi que usava este dito como muleta para aceitar de volta e não sofrer, para minha covardia era maior a dor da tua ausência do que seu erro, mesmo doendo mais estando com você o fato que só percebi isso depois de muitas noites chorando confusa sem saber o que fazer. Nesse ponto a fé foi realmente crucial.

Então a frase está errada, você não perdoa quando a ausência desta pessoa é maior do que o erro que ela cometeu, mas sim quando está pessoa mostrar que vale a pena tentar de novo, quando ela deixar o próprio egoísmo de lado e passar a se importar mais contigo. Quando ela se coloca no seu lugar e para de fazer contigo o que ela não quer que façam com ela, porque um relacionamento é assim. Você tem que se doar de corpo e alma, e uma via de mão dupla.

Hoje vejo que o famoso clichê está certo, de nada adianta atravessar montanhas e mares se a pessoa não atravessa nem a rua para estar com você.

E como diz a Ritinha eu te amo mas me amo bem mais.

Então meu querido leitor, eu desejo que você se ame a ponto de não aceitar migalhas, de não se contentar com esses amores vazios que vemos por aí, que o amor que você sente por si próprio seja tão grande a ponto de transbordar, porque transbordando não será qualquer tipinho de amor que você aceitará.

Amanhã é 01/06/2022 eu desejo que você possa se dar a chance de se curar, ter forças para deixar para trás qualquer bagagem que não merece está com você e em breve esteja pronto para um novo e incrível amor.

E viva o amor porque ela ainda é o maior de todos os sentimentos.

Ah e se você irá fazer uma viagem ou está se programando para suas férias ou aguardando um feriadão e quer fazer aquela viagem seja para comemorar o dia dos namorados acesse o site https://br.onertravel.com/vaialitur/home e adquira o pacote de viagens mais hospedagem por um preço acessível, um dos melhores do mercado.

Quer uma dica? Seja o amor da sua vida.

Ana Ferreira Lima


A famosa Inveja Branca

Estes dias estive pensando em um novo post para o blog e resolvi falar sobre inveja, mas não qualquer inveja, a famosa inveja branca listada por muito erroneamente como sendo boa. Mas te garanto não é. Gente inveja é inveja sendo de qualquer cor, por assim dizer.

Uma vez ouvi de uma pessoa dizer que tinha inveja de mim, mas não qualquer inveja segundo ela uma inveja branca que me admirava e tal. Na época eu até pensei que fosse algo bom, mas pera lá tem uma certa distância em si ter admiração por uma pessoa e ter inveja, quando você tem inveja de alguém é como se você desmerece todo esforço que a pessoa teve para ter alcançado tal objetivo eu no caso não tinha nada na época era uma garota normal com muitos receios guardados dentro de mim o que me leva a pergunta como estaria a vida da pessoa na época para ter inveja de alguém com uma vida tão pacata como eu levada?

Admirar alguém e reconhecer os esforços que esta pessoa teve para chegar onde ela chegou não faz de você menos que ela, cada um tem seu tempo de amadurecer e acredite também chegará a sua vez e quando chegar será tão maravilhoso que você não precisará olhar demais para a casa do outro.

Desfrute de cada conquista mesmo que ela seja pequena, você batalhou para chegar aí, mas saiba reconhecer o outro. A inveja atrapalha não só o alvo mas quem está sentindo também não tenha sua vida parada por algo tão mesquinho.

E eu fico por aqui, até a próxima amores.

Ana Ferreira Lima


Você precisa entender perdoar não implica em ter que conviver

Em janeiro eu tive que levar meu filho para tomar vacina do Covid, ele tem apenas 11 anos, o fato é que fui a um bairro que tinha mais de 11 anos que não ia, ou seja, deixei de ir bem antes dele nascer. Me lembro bem que na época de minha adolescência eu fazia de tudo para ir a este lugar específico porque também estudava lá e voltar a este lugar me trouxe uma verdadeira carga emocional, quantas lembranças me trouxeram. Tudo mudou, na verdade eu mesma mudei, meus sentimentos mudaram nada estava do mesmo jeito.

Porque assim é a vida querido leitor tudo muda estamos em constante mudança.

Alguns anos bateu em minha porta uma velha conhecida e me recordo que anos antes deste episódio eu diria que era uma amiga, mas a verdade mesmo é que ela deixou de ser fazia tempo, ou talvez a única amiga fosse eu mesma, mas o fato é que apesar de todas as mentiras e coisas feitas ali estava ela como se nada tivesse acontecido. Talvez você me pergunte, mas se ela aprontou tanto porque você a recebeu?

E eu te digo a recebei porque ela apareceu na casa de minha falecida mãe, que na época praticamente obrigou-me a recebê-la me dizendo que temos que aprender a perdoar. Fiquei por anos pensando nisso, e a verdade é que hoje sei bem que o fato de perdoar não implica em ter que conviver com a pessoa.

Minha mãe como sempre estava certa, temos que aprender a perdoar, mas não somos obrigados a conviver, a amizade havia acabado e se tem algo que não volta é a confiança.

A confiança em si é como um vidro que se quebra, uma vez quebrado não temos como voltar e recuperá-lo.

Eu não sei em que momento da vida você está, mas se precisa perdoar, libere o perdão, não fique com este peso dentro de si e o mais importante perdoe-se tudo passou, ficou para trás é hora de seguir em frente. Perdoar não implica em ter que conviver com a pessoa, mas liberar este peso e seguir em frente.

Siga sua vida ciente de que outras oportunidades maravilhosas estão por vir.

O que você curtiu em 2021?

Está é a última crônica que posto no blog em 2021, não pretendo escrever mais este ano, então estava eu pesquisando e escolhendo temas que fizessem valer a pena ser a última crônica, em um ano que eu não publiquei tanto e veio aquela avalanche de temas grandiosos e logo pensei - besteira- porque o ato em si de escrever já é grandioso. Tudo que você se propõe a fazer é grandioso se você colocar todo seu coração naquilo. Eu tinha dezoito anos quando tive minha primeira desilusão amorosa e escutei de uma pessoa "Márcia você precisa deixar de lado o coração.” E aquilo impregnou a minha cabeça como um vírus que entra em seu computador difícil de tirar, aquela pessoa teve a melhor das intenções mas não era o conselho certo, não é certo deixar o coração de lado porque viver é sentir, hoje sinto que estou cada dia mais viva. Viver é arriscar. Arrisque-se. Você se sente sozinho? Olhe para o lado, quem estava com você em momentos que ninguém mais estaria? Ás vezes pensamos estar sozinhos e muitas vezes realmente estamos porque a primeira pessoa a gostar da nossa própria companhia somos nós mesmos, então que tal olhar no espelho e dizer a si mesmo “eu fiz tudo que foi possível, e sou sim uma pessoa fantástica." Ah e eu perdoei tanta gente este ano! E aprendi que o fato de perdoar não significa ter que conviver com a pessoa, se tem algo que você aprende com o tempo é que confiança é como vidro, uma vez que se quebra não tem como consertar. O que significa que o fato de perdoar não condiciona ter que conviver com a pessoa, você não é obrigado, perdoar é bom para você viver em paz. Minha retrospectiva deste ano? Eu li muito pouco, foram 28 livros lidos contando também os mangás, ah que eu aprendi a amar. Li 10 exemplares de Inuyasha, 4 de The Seven Deadly Sins, Lobo Mau da Martina Gatti ( um livro muito top por sinal) , Um poema para cada dia que não te vi de Igor Marcondes ( eu sofri muito lendo este livro, mas leiam é muiito bommm), Cartas para o passado de Yasmin B. Carvalho ( um livro que me trouxe muitas recordações), O cemitério das palavras que eu nunca disse de Julia Coelho ( ai é só eu que amo sofrer com este livros?), Salva pelo CEO de Laís Olly (este a resenha está no blog e vale muita pena você ir lá dar aquela conferida), Dia dos Namorados inesperado de Julia Cristina ( um conto curto mas muito top), Um reencontro em Roma de MG Amaro (gente por Deus como este povo cria estas estórias assim? o livro é mara), E-book em 24hrs de Eldes Saullo ( que dá tantos toques e truques você se você pensa em escrever melhor este é o caminho) , As cinco linguagens do perdão por Gary Chapman, Jennifer Thomas ( falei que aprendi a deixar ir né, então aí a dica se você quer entender como perdoar e deixar a mágoa ir embora), Deixe ir não insista de Diego Menin ( um livro singular que irá te ensinar a deixar o que não é seu ir embora, porque se for ele volta com as próprias pernas), Amor do passado de Laura N Santos ( um livro que te mostra que algumas coisas tem o tempo certo para acontecer), Atraída pelo CEO de Lais Olly ( a resenha deste também está no blog), Volta Rita por Eva K ( gente ri à beça com esse livro e a resenha também está no blog, confere lá), e por último seu Marketing é uma bosta de Mark Stevens ( livro top demais me deu altas dicas).

Esta foi minha listinha de livros lidos este ano e eu tentarei ler muito mais em 2022.

Também assisti algumas séries muito tops entre Netflix, Globo Play e Prime Vídeo que me surpreenderam todas em publiquei no meu Instagram então passa por lá. O ano foi difícil? Sim para alguns realmente foi, mas eu tenho esperança de que o próximo ano nos seja melhor e que ele venha carregado de bênçãos.

O que você espera para o próximo ano?

Eu desejo prosperidade em todas as áreas nas vidas de cada um de nós.

Tenho orgulho da minha geração

Quando eu era adolescente e acreditava em contos de fadas, vivia sonhando com um príncipe encantado que chegaria (sem o cavalo branco é claro rsrsrs) para me salvar (não sei de quê mas enfim) e juntos seríamos felizes para sempre (ah sim o famosos para sempre ou o juntos até que a morte os separe), naquela época eu tinha um tipo muito específico é claro, porque se era príncipe então ele deveria ser loiro, alto e de olhos azuis ou verdes. O fato é que o tempo mostrou que a aparência não importa para duas pessoas se amarem e aprendi a valorizar as características da personalidade da pessoa invés de aparência.

Hoje dou risadas da adolescente que eu era na época cheia de sonhos e inseguranças, tão insegura que não era capaz de dizer um oi para pessoas conhecidas ou desconhecidas, o tempo me fez bem e agradeço ter passado e trago com ele a maturidade que tanto precisava, claro que derramei algumas lágrimas no caminho.

Mas elas foram necessárias para o meu crescimento e você pode até não concordar comigo, mas um dia você entenderá da mesma forma que eu, se hoje você passa pelo que passei. Cada um de nós independente de geração traz sua própria bagagem e acredite que ela é necessária.

Outro dia estava olhando alguns posts no Instagram e vi em meu Feed uma postagem da autora JV Leite que me lembrou do texto que li sobre a briga entre Milleniuns e Geração Z. A verdade é que ultimamente estou tão desligada das redes sociais que não tinha visto que o assunto virou polêmica e palco para uma boa discussão.

A verdade é que as nossas gerações são realmente distintas, são grandes as diferenças, verdade seja dita. E não adianta dizer que somos todos iguais, gente não somos, somos diferentes e essa nossa diferença é que torna a vida mais interessante e completa. Te pergunto o que está faltando entre as duas gerações? Eu digo que apenas compreensão. Precisamos saber entender que somos seres humanos independente de qual geração fazemos parte somos diferentes sim e esta diferença é que nos torna únicos.

Sim eu amo um bom anime e os desenhos da época confesso que até hoje se tenho tempo vejo para matar a saudade, sou fã das músicas da década de 90 e início dos anos 2000, fãs de bandas como KLB, Roupa Nova, Família Lima e Kid Abelha, ah eu realmente amo. Sei navegar na internet como ninguém, mas confesso que o vocabulário de alguns internautas me assusta, porque às vezes não sei o que eles dizem. Aprendi a amar alguns desenhos e programas desta geração porque assim como minha geração tem coisas tóxicas, esta também tem. Mas serei bem sincera as vezes sinto falta de quando a internet não era isso tudo e podíamos olhar na cara um do outro sem deixar comentários maldosos na publicação de alguém, só porque você está em um mal dia.

Sinto falta de às vezes telefonar e ficar horas penduradas conversando ou na expectativa de receber uma carta ou cartão postal. Falta de olhar a rua e ver ela cheia de crianças a brincar de brincadeiras tão bobas como rouba bandeira ou passar anel. Porque os dias atuais são dias perigosos e a diversão se encontra toda em eletrônicos, apesar de eu também curto jogos de celular ou computador, então não me critiquem.

O tempo como disse no início do post passou e não sou nem sombra daquela adole,scente mas eu devo a ela, porque foi a minha base. Então a você que está lendo isto, seja feliz contigo mesmo, aprenda a reconhecer suas qualidades e se aceite do jeito que você é, porque você vale muito.

Então pessoal é isso e hoje não tenho avisos, só se cuidem!


O que me aconteceu de bom nesta pandemia

Olá pessoas incríveis, como estão? Bem espero. Hoje resolvi falar como está a minha agenda depois da pandemia que cerca todo o planeta, transformando a vida de muitos.

2020 começou como todo ano cheio de promessas e tudo mais. Mas nossa esperança de realizações foi derrubada quando o novo vírus se espalhou por todo o mundo, deixando por onde passa somente destruição e muitas perdas. Mas contudo hoje vim falar de coisas positivas, você talvez me pergunte o que de bom pode ter ocorrido com tanto acontecimento ruim?

E eu te digo que prefiro falar de algo bom e ter esperança que em breve irá mudar. Me lembro de ter publicado no meu Instagram um meme sobre 2020 e uma pessoa responder que o ano foi bom para ela, então me pus a pensar no que de bom aconteceu em minha vida neste ano tão intenso. Vamos lá.

Quando a pandemia começou a empresa que trabalho logo me colocou em Home Office e para te falar a verdade não gostei muito da ideia, porque eu também não fui consultada, mas enfim estamos para obedecer ordens, certo? Com o tempo precisei realmente estar em casa e o fato de trabalhar em home office ajudou, do contrário talvez eu tivesse até que pedir conta, o fato é que a mudança fui ruim no início, a adaptação foi penosa mas depois de tudo eu entendi, muitas pessoas perderam seus empregos e tiveram suas vidas roubadas, então eu tinha motivos para agradecer. Algumas faculdade diante desta nova realidade que era a queda na renda começaram a lançar promoções e programas de bolsa, eu queria muito tempo voltar a estudar e fazer meu curso de Letras, procurei a Faculdade Estácio que estava com uma super promoção com bolsas de 50%, gente é sério eu não pensei duas vezes, fiz a inscrição passei no vestibular e em Agosto comecei a estudar.

Me surpreendi muito com o novo sistema de ensino da Estácio de Sá, seus professores e estrutura são realmente muito bons e o apoio que recebemos durante o curso é mais que satisfatório. O fato galera é que hoje estou indo para o 3º período e tenho me surpreendido cada vez mais.

Outro ponto bom do Home Office foi a economia, percebi depois de 3 meses em casa que eu gastava realmente com coisas triviais, sabe aquele 2,00 no pão de queijo todo dia, aquele cafezinho como quem não quer nada na padaria, ou aquela trufa comprada semanalmente, sem ir para a empresa eu não gastava com nenhuma destas coisas o dinheiro começou a sobrar a ponto de poder me equilibrar financeiramente me colocar realmente em dia. Consegui comemorar o aniversário de meu filho de 10 anos e isso foi algo realmente satisfatório, foi algo além do que eu estava esperando. Reduzi a minha escrita aqui no blog, mas não por bloqueio, mas por não querer falar de coisas ruins, ou do mesmo assunto sempre- pandemia- fica muito chato, concordam?

Consegui parceria com algumas empresas, confesso que era algo que eu não estava procurando e que a divulgação eu realmente tinha deixado de lado, mas foi algo que caiu em minhas mãos sem que precisasse correr atrás.

Vou colocar os links aqui caso queiram conhecer, colocarei apenas os principais:

Como eu já disse acima estou cursando Letras na Estácio de Sá e se você está pensando em iniciar seus estudos e correr atrás de sua graduação aproveite as ótimas condições e bolsas de estudo que ainda estão sendo liberadas acesse: https://loja.estacio.br/marciana-maria e saiba mais.

Algo que me surpreendeu foi o Banco Pan que disponibiliza uma conta até para você que está negativado, está precisando de uma conta para guardar seu dinheiro ou mesmo receber de seus clientes? Então acesse o link https://agx.link/aaZMwXtWd e abra sua conta ainda hoje e garanta a possibilidade de liberação de cartão de crédito na hora.

Esta última dica é para você que teve a mente desestabilizada seja pela pandemia ou outros problemas que se agravaram nos últimos tempos quer ter ajuda com psicólogos bons em um formato de terapia revolucionária?

Então conheça o PDE através do link https://p.eduzz.com/800333?a=85442936 e experimente esta nova forma de terapia que está dando muito resultado.

E por último mas não menos importante Meu inferno Favorito já se encontra disponível no Google Play para você que gosta de ler por lá acesse: https://play.google.com/store/books/details/Marciana_Lima_Meu_Inferno_Favorito?id=B4czEAAAQBAJ lembrando que Meu inferno favorito está disponível além no Amazon o físico do livro no CDA, então corre lá.

Fim das dicas 👄


Agora me conta sobre você, o que de bom te aconteceu durante a pandemia? Eu desejo que sua vida flua, tenha certeza que grandes acontecimentos ainda estão esperando por você, tenha fé!


Liberdade roubada pela pandemia

Que saudade da minha liberdade!

Hoje acordei nostálgica pelo que parece estou a viver em um labirinto de emoções causadas pela pandemia. Falei em um bate papo que participei dia 22/04 no canal de podcast do Daniel Vidal que reduzi minha escrita no blog devido a pandemia. A inspiração não acabou, não se tratava de um bloqueio mas, sempre escrevo sobre o que vejo, sobre fatos que às vezes presenciei em meu dia e a verdade é que desde a chegada da pandemia tenho evitado sair de casa. E falar sobre a pandemia em si é um assunto doloroso.

Mas em momentos como este me pego lembrando das minhas manhãs tomando café na padaria da Av. Augusto de Lima em Belo Horizonte, olhando o povo que chegava alguns com pressa outros com toda a calma a transparecer em seus rostos. Neste momento estou ouvindo música no YouTube Music em meu quarto, um CD do KLB lançado em Junho de 2000, ah é que sou fã da banda e por favor não riam de mim. Eu mesmo já estou rindo 😂. E comecei a procurar na plataforma alguma música para tocar para então iniciar a faxina. E me veio esta playlist que já é baseada nas que escuto. O fato é que fiz uma verdadeira viagem no tempo.

Mas uma viagem boa, onde procurei somente os melhores momentos.

Eu te pergunto o que você fez nesta pandemia?

Se sente nostálgico como eu?

Hoje parando para pensar um pouco, estamos a viver uma crise mundial muito grande, mas que com fé e colaboração de todos vamos superar. Sinto saudades dos dias de escrita no parque municipal, das minhas paradas e conversas na praça da Liberdade ou de simplesmente sentar na praça da Assembleia e ver a multidão passar. Mas do que isso, sinto falta dos amigos e de abraçar, coisa que eu nunca fui muito fã. Hoje vejo como faz falta.

Mas nem tudo são perdas, aconteceram coisas boas e sei que em breve acontecerão melhores.

A você que está triste e desorientado acredite em você e tenha fé. Em breve vai passar.


Ah e para ouvir o podcast que eu participei está aqui o link https://bityli.com/RRiUe .

Amores que curam

As Crônicas da Aninha

Meu Inferno Favorito

Por toda Vida- Você & Eu